Movimento recria PPLE para colocar a política a serviço do bem comum

Rio de Janeiro, 10 fevereiro de 2013 – Estudantes, trabalhadores, empresários, acadêmicos e representantes de movimentos sociais decidiram recriar, durante homenagem ao 119º aniversário de Mãe Menininha do Gantois, o PPLE – Partido Popular de Liberdade de Expressão, um novo instrumento de mobilização para transformar a cultura política do povo e inferir nas formas de realização do fazer político brasileiro.

O PPLE será uma nova alternativa política de protagonizar a luta pela igualdade racial e as demandas dos segmentos socialmente excluídos, como índios e ciganos, e em especial, os negros, quilombolas e praticantes de religião de matriz africana no Brasil.

O encontro aprovou o novo Estatuto do PPLE, que tem entre seus pilares o resgate e preservação das tradições culturais afro-brasileiras, a laicidade do Estado e a livre manifestação do pensamento na construção de uma sociedade justa, igualitária e pluralista.

A idéia de criação de um partido que atendesse as demandas dos descendentes das tradições afro brasileiras surgiu em 2000 e culminou no ato público de fundação do PPLE, em 20 de novembro do mesmo ano, no Monumento Zumbi dos Palmares do Rio de Janeiro. Sintonizado com as demandas emergentes dos movimentos sociais, o PPLE quer garantir, logo em 2014, a participação direta nas decisões e políticas públicas que visem reduzir as desigualdades entre grupos étnicos, para ampliar o alcance das políticas de ações afirmativas do governo.

Para o Presidente da Comissão Executiva provisória e idealizador do PPLE, Marcelo Monteiro, o partido trabalha na consolidação de uma nova referência política para construir uma sociedade compromissada com a igualdade racial e empenhada em ampliar os espaços de participação política, organização da cidadania e os princípios éticos no exercício da vida pública.

Para cumprir as determinações legais de registro no TSE, o PPLE promoverá uma campanha para obter 500 mil assinaturas de eleitores em todo o Brasil. A Internet terá um papel importante no desafio de atingir esse objetivo. Pelo site http://www.pple.com.br, os internautas podem baixar fichas de apoio, cadastro para coleta de assinaturas e interagir nas mídias sociais. O objetivo é incentivar os simpatizantes a manifestar apoio e conseguir a adesão de outras pessoas, além de estimular mutirões em espaços públicos.

Antonio Obafemi Garrido
+55 21 98343-3099
comunicacao@pple.com.br